quinta-feira, 26 de junho de 2014

Novidade em Amidos Lipofílicos para Emulsões em Bebidas!

Olá,

Achei esta novidade na revista FIB nr. 29 sobre  Amidos Lipofílicos  para emulsões em bebidas,  da empresa Ingredion.

Está no link a seguir entre as páginas 54-57:


Também encontrei artigo em inglês :


Existe uma competição técnica entre Amidos Modificados e Gomas Arábica/Acácia para esta função.

Há aproximadamente 10 anos, escutei sobre modificações através de substituições chamada OC ou Octenilsuccinato,  que confere aos amidos  poder emulsificante.

Isto também ocorre na molécula de Goma Arábica do tipo Seyal.

Na prática eu conhecia Amidos Lipofílicos e Goma Arabica Seyal modificada, ambos com inclusão através de substituição de OC, além da mais conhecida alternativa que é Goma Arábica do tipo Senegal.

O grande diferencial deste Amido da Ingredion "Purity Ultra", é que ele estabiliza uma emulsão com até 24% de óleo, reduzindo custos de transporte e produção.

Outras soluções aqui comentadas , carregavam entre 10-20% no máximo. Quanto mais óleo tem em uma emulsão, menos água precisa , e naturalmente acaba ficando mais concentrada.

Óleo Essencial é a porção aromática e mais cara das emulsões.

Em países continentais como o Brasil e que o principal meio de transporte é através de caminhões/rodovias, transportar produtos mais concentrados apresenta  redução de custo muito significativa. 

Lamento  que o artigo não conta o segredo e peço que dividam comigo se alguém souber. Fala apenas  na possibilidade de redução de partículas de óleo "microns"no homogeneizador, mas suspeito que isto é uma pequena parte do mistério.

Boa leitura!

Daniel

domingo, 22 de junho de 2014

Artigo sobre Pectinas!

Olá Pessoal,

Hoje posto novo artigo da Revista FIB,  número 29.
O que me chamou mais atenção foram as diferenças entre Pectinas extraídas de maçã e das frutas cítricas, laranja, limão e lima.

Texto também comenta sobre fontes de batata, beterraba e tomate, mas com menos ênfase. 

Na pratica,  já ouvi sobre  produção a partir de frutas cítricas no Brasil, México e Itália  e maçã e batata na China. Tomate e beterraba acredito que não exista interesse comercial devido seu baixo rendimento

 Boa leitura!

Daniel